(55) 3317.0220

Lideranças da área tributária são destaques nas empresas

Apesar de departamentos fiscais de empresas latino-americanas dedicarem mais horas a atividades de compliance (cumprimento das obrigações regulares de apurações dos diversos impostos) do que a atividades estratégicas, líderes dessas áreas na região consideram como prioridade uma maior interação com os altos executivos, assumindo a posição de importantes parceiros nas decisões de negócios. No Brasil, 100% dos líderes entrevistados afirmam ter uma estratégia fiscal alinhada à estratégia de negócios da empresa.

É o que aponta pesquisa realizada pela KPMGs Iberoamerica Tax Summit. Este ano, 200 líderes dos setores tributários participaram da pesquisa que incluiu Argentina, Brasil, Chile e México. Eles indicaram que os diretores tributários têm interagido mais com diretorias e altos executivos das  companhias na definição de estratégias para os negócios. A pesquisa mostra que o percentual de entrevistados latino-americanos que têm uma estratégia fiscal conectada com a estratégia comercial aumentou de 91% em 2009 para 97% em 2012. No Brasil, esse índice corresponde a 100%, o que demonstra maior valorização do setor fiscal dentro das instituições.

Houve também crescimento no número de empresas que dizem que sua estratégia fiscal tem aprovação da diretoria da empresa (de 83% em 2009 para 91% em 2012). Para 87% dos entrevistados, a diretoria ou a liderança corporativa estão diretamente envolvidas na estratégia tributária – um aumento significativo desde 2009 (61%). No Brasil, está ligeiramente acima da média, com 88%.

“Os resultados demonstram que os departamentos tributários das  empresas na América Latina ainda precisam integrar completamente suas atividades com todas as áreas da companhia de forma mais evidente”, afirma Cecílio Schiguematu, sócio-líder de TAX da KPMG no Brasil. “Trata-se de um passo fundamental que ajudará empresas a evitarem equívocos, reduzirem riscos, buscarem oportunidades e prosperarem na nova realidade de negócios”.

Nas empresas locais, além da total integração entre as estratégias fiscal e de negócios, havendo envolvimento direto de 88% da diretoria das entrevistadas, o estudo aponta um investimento maior do Brasil na área em comparação à média latino-americana. Brasileiros investiram 88% em melhorias de tecnologia e 90% em controle de risco.

 

Fonte: Jornal do Comércio de POA (31/10/2012)

Notícias


Read more

Read more

Read more

Read more

Read more
Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Twitter

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Contato

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com